Vereador Ronaldo Cancão desqualifica requerimento e acusa opositor de fazer “polêmicas” para se reeleger em Petrolina

Vereador Ronaldo Cancão desqualifica Gabriel Menezes. Foto: Reprodução.

O vereador Ronaldo Cancão (PTB), na sessão ordinária dessa terça-feira, dia 6, na Casa Plínio Amorim, voltou a desqualificar o vereador de oposição, Gabriel Menezes (PSL). Desta vez, o vereador do grupo de Júlio Lóssio impetrou um requerimento solicitando maiores detalhes sobre o Plano de Recuperação de Áreas Degradas (PRAD) de Petrolina, ao prefeito Miguel Coelho (PSB).

No requerimento, o oposicionista questiona o investimento de mais de R$ 845 mil – valor equivalente à aquisição de 5,5 mil mudas para recuperação da mata ciliar do Rio São Francisco – além da localização discreta do informativo público na orla da cidade.

Entretanto, a solicitação foi rejeitada pela Casa das Leis. O aliado de Miguel Coelho, o vereador Ronaldo Cancão, defendeu na tribuna que o programa executado pela atual gestão foi criado durante o governo do ex-prefeito, Júlio Lóssio, e denomina-se “Real Verde”, substanciado pela Lei nº 2.781/2015.

Segundo o parlamentar da situação, o recurso é proveniente de um convênio firmado na gestão anterior, que foi suspenso devido investigações do Ministério Público Federal (MPF). Com o desdobramento judicial, o chefe do executivo tocou o convênio para reflorestamento, que inclui vários itens. No entanto, a parceria não prevê o financiamento das mudas.

LEIA TAMBÉM

“Aproveitando que tem meia dúzia de pessoas na Casa Legislativa que saem atacando indevidamente o prefeito e mentindo, pois a Prefeitura de Petrolina não comprou mudas e ele (Gabriel Menezes) é desinformado”, disse Cancão, acrescentando: “O projeto foi feito no governo anterior, se existe algo errado foi do ex-prefeito, Júlio Lóssio. Esse vereador quer fazer política e se eleger, que faça fora da Câmara de Vereadores”.

VEJA O DISCURSO