Vereador cobra transparência sobre processo de regularização e funcionamento do Aeroporto de Serra Talhada

Aeroporto Regional de Serra Talhada. Foto: Arquivo Robério Sá.

Na sessão ordinária da última segunda-feira, dia 26, o vereador André Mario (PRB), assumiu a tribuna da Câmara Municipal de Serra Talhada (CMST) para cobrar transparência da Secretaria Estadual de Transportes (Setra) sobre o processo de regularização e funcionamento do Aeroporto Santa Magalhães.

“A gente quer saber o real motivo do Aeroporto não estar funcionando, já marcaram várias datas […] será que é pela falta da licença ambiental da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) ou será que a Anac exigiu outras obras maiores, como por exemplo, murar todo o aeródromo?”, questionou André Mario, acrescentando:

“E, por que a verdade não é dita? Depois, jogam para o município dizendo que está faltando um certificado ambiental do município. Então, por que não falam a verdade? Vamos ver se Anac não exigiu que murasse todo o aeroporto”.

Na sessão legislativa, o vereador Gilson Pereira, ainda, acusou a Prefeitura de Serra Talhada, através da Agência Municipal de Meio Ambiente de não liberar uma suposta licença ambiental para funcionamento do aeródromo.

Diante do imbróglio, o presidente da Casa das Leis, Nailson Gomes, afirmou que formalizará um pedido de esclarecimento junto a Secretaria de Transportes para esclarecer o processo de regularização e data de funcionamento do aeroporto.

REGULARIZAÇÃO

Ao Blog do Robério Sá, a Agência Nacional de Aviação (Anac) informou que está aguardando o envio de documentação para finalizar o processo de cerificação operacional do Aeroporto de Serra Talhada.

AEROPORTO  

No mês passado, o Diretor de Convênios da Secretaria Estadual de Transportes, Allan Pereira, informou que a previsão inicial dos voos comerciais da empresa Azul Linhas Aéreas para fevereiro deste ano, no Aeroporto Santa Magalhães, iria ser adiada para março.

Segundo Allan Pereira, o adiamento seria devido exigências burocráticas, além dos últimos detalhes da reforma do espaço pelo Governo Federal.

Na oportunidade, o diretor adiantou que Anac tinha exigido modificação da cerca de entorno do aeroporto, assim como, melhorias de terraplanagem nas vias laterais do equipamento.

LEIA TAMBÉM