Se Marília for preterida ou atropelada, segue na oposição, prevê Armando Monteiro

Senador Armando Monteiro (PTB). Foto: Robério Sá.

Pré-candidato ao governo contra Paulo Câmara (PSB), o senador Armando Monteiro Neto (PTB) quer, segundo informações de bastidores, evitar uma aliança entre os socialistas e o PT. Questionado sobre a possibilidade de a vereadora do Recife Marília Arraes ser limada pelos petistas para apoiar o governador, respondeu: “como respeito muito a vereadora e sei que ela é uma pessoa de convicções muito firmes, se ela vier a ser preterida ou atropelada por qualquer razão, tenho certeza que ela vai continuar coerentemente fazendo discurso de oposição”.

“A vereadora Marília Arraes tem meu respeito. Ela fez uma caminhada sempre acentuando e frisando que se situa na oposição em Pernambuco e tem discurso muito crítico em relação à administração em Pernambuco, mais ainda, ao sistema de forças ao qual o governador está vinculado”, disse ainda.

O PT lançou no fim de semana passado uma resolução colocando como prioridade a formação de uma aliança nacional com o PSB e o PCdoB. Se o apoio for confirmado, a configuração deverá ser repetida nos palanques estaduais, o que poderia inviabilizar a candidatura de Marília Arraes ao governo. Hoje, o partido está dividido no Estado entre o grupo da vereadora, contrário ao apoio a Paulo Câmara, e os que defendem a aliança, como o senador Humberto Costa.

A análise no meio político é de que, com Marília candidata, os votos poderiam se dividir e forçar um segundo turno, que poderia beneficiar Armando.

Armando Monteiro está em Petrolina, no Sertão pernambucano, para as primeiras agendas de pré-campanha oficialmente como pré-candidato da frente de oposição intitulada Pernambuco Vai Mudar.

O petebista e o deputado federal Mendonça Filho (DEM), escolhido para uma das vagas ao Senado, abrem essa fase pelo reduto eleitoral do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). O emedebista é uma das lideranças do grupo, que buscava viabilizar a candidatura ao governo e, por causa de um imbróglio judicial envolvendo o comando do seu partido, não conseguiu. (Blog de Jamildo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here