Ruy Wanderley: o divisor de águas do Governo de Miguel Coelho

ruy-wanderley Ruy Wanderley: o divisor de águas do Governo de Miguel Coelho
Vereador Ruy Wanderley divide Governo de Miguel Coelho. Foto: Ricardo Banana.

O líder do governo, Ruy Wanderley (PSC), desgastou a base do prefeito Miguel Coelho junto à opinião popular, secretariado de governo e até mesmo entre os vereadores da base situacionista.

O fogo-cruzado entre Ruy Wanderley e o secretário de articulação institucional, Orlando Tolentino (PMDB), abriu o sinal de alerta do braço forte de Miguel Coelho, o secretário de governo, Giovanni Costa.

O alarde de Wanderley, na tribuna da Casa Plínio Amorim, provocou a divisão entre os vereadores, inclusive, com os assessores do chefe do executivo e secretariado.

Nos últimos quinze dias, o Governo Novo Tempo tem se esfacelado internamente, principalmente, na Casa Legislativa.

O curioso é que enquanto o governo se esfacela aliados do prefeito, nos bastidores, já tentam ensaiar mudanças na forma de condução e posicionamento nas sessões legislativas.

Na última terça-feira, dia 28, a base governista mostrou fraqueza ao aprovar um requerimento político do Vereador Gilmar Santos (PT), entre os motivos, está que o Poder Executivo não necessita toda semana estar aprovando solicitações que visam apenas o desgaste político, principalmente, quando as solicitações estão condicionadas a dados públicos que são fornecidos nos sites de controle da administração pública.

Neste cenário, a base da situação patina, desgasta o governo e se divide fortalecendo os interesses políticos, inclusive, os da oposição.

Voltando a Tolentino e Ruy Wanderley, Miguel Coelho e Giovanni Costa necessitam, urgentemente, traçar uma solução para o desgaste. Neste ponto, é importante separar as Eleições de 2018 da instabilidade do governo e dos vereadores na Casa Legislativa.

Se pediram a cabeça de Ruy Wanderley, certamente já possuem um novo nome para substituição, entre eles os vereadores Aero Cruz (PSB) e Ronaldo Cancão (PTB) – árduos defensores da gestão.

Deixe seu comentário