Rodrigo Novaes quer validação de diplomas de vítimas de faculdades irregulares

Deputado Estadual, Rodrigo Novaes (PSD). Foto: Reprodução.

Uma determinação do Ministério da Educação (MEC) para que sejam cancelados os diplomas emitidos desde 2012 por faculdades irregulares em Pernambuco motivou o pronunciamento de Rodrigo Novaes (PSD), durante a Reunião Plenária desta terça (3). O deputado coordenou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que descobriu, em 2016, as fraudes praticadas contra os universitários.

Novaes pediu ao órgão federal “a máxima atenção” para que os estudantes possam ter os diplomas validados “em uma medida excepcional”. “Queremos que os diretores das faculdades acabem na cadeia, mas os estudantes precisam ter os danos reparados”, argumentou.

O parlamentar defendeu que, ao menos, os alunos prejudicados possam aproveitar os estudos para concluir os cursos em outras instituições. “Desde o começo da CPI, colocamos junto ao MEC a necessidade de ver a situação dos estudantes”, recordou. “Infelizmente, isso não vingou.”

Novaes comunicou, também, que terá encontro, em Brasília, com o novo presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o deputado federal pernambucano Danilo Cabral (PSB). A ideia é propor a realização de uma CPI que investigue irregularidades em outros Estados. “Há instituições praticando fraudes em praticamente todo o País. Isso não é concebível.”

Em Serra Talhada, Rodrigo Novaes detona Governo de Ricardo Ferraz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here