PSDB pode ficar com a vaga de vice-governador e indicar Guilherme Coelho

Guilherme Coelho (PSDB) já fala em diminuir diferenças e transformar Sertão

Diante da resignação do ex-ministro das Cidades, Bruno Araújo, em disputar a reeleição à Câmara dos Deputados, o PSDB deverá disputar a vaga de vice-governador no palanque das oposições – que já dá como certos os nomes de Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM). O provável vice de Armando é o ex-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB), que ocuparia o espaço pelo critério geográfico, com o objetivo de tornar a chapa mais plural. A indicação de Guilherme – que é primo do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) – contemplaria, a um só tempo, os tucanos e a força política do Sertão do São Francisco.

A desistência de Bruno de disputar a chapa majoritária foi confirmada por um integrante do conjunto, em reserva. Atuando como interlocutor do partido na frente, ele abre espaço para outros nomes da legenda como Guilherme Coelho (seu suplente na Câmara e defensor dos interesses do ex-ministro), os ex-governadores João Lyra Neto e Joaquim Francisco (que têm atuado junto à cúpula das oposições), além do vereador do Recife, André Régis (com perfil mais técnico).

João Lyra alega que esse assunto ainda não foi discutido, tendo como previsto apenas os anúncios de Armando e Mendonça. “Teremos o primeiro anúncio na próxima segunda e o resto depende da composição dos partidos, a partir dos nomes apresentados”, esclarece o ex-governador. No PSDB, também não se fala abertamente em nomes para concorrer à vaga de vice.

Tendo descartado disputar a Câmara, Lyra ainda vislumbra concorrer ao Senado pelo PSDB, mas nos bastidores, fala-se que o companheiro de Mendonça deve vir de fora da frente “Pernambuco Quer Mudar”, possivelmente o deputado governista André Ferreira (PSC) – caso não seja contemplado na Frente Popular. Esse espaço, em último caso, ficaria com Silvio Costa (Avante), se a candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) não acontecer.

Assim, o PSDB estaria contemplado na vice e Guilherme Coelho seria o nome indicado. “Me honra muito (ser cogitado para a vice). Já fui duas vezes prefeito de Petrolina, a gente tem uma atuação muito forte de deputado federal, uma atuação muito forte no Sertão e eu penso que essas chapas têm que ser, cada vez mais, distribuídas regionalmente”, avalia Coelho.

João Lyra poderia ser uma opção regional de vice, representando Caruaru, mas o ex-governador aparentemente não deseja ocupar esse espaço. Já Régis estaria empenhado na eleição para deputado federal, inclusive com a pré-campanha na rua. Nesse sentido, Guilherme joga para Bruno que, na condição de presidente do PSDB-PE, tem a responsabilidade de conduzir o processo. “A gente tem uma tradição política aqui de família. Ao longo desses anos todos a gente se dedica a transformar o Sertão e eu vejo que é preciso diminuir as diferenças no Estado”, pontua o ex-prefeito, em tom de animação. (Blog da Folha)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here