Paulo Câmara prega defesa de Lula e deixa vaga de Humberto Costa reservada na Frente Popular

Paulo Câmara e Lula.

Nos bastidores da política, fala-se que o governador Paulo Câmara (PSB) não é muito bom de estratégia. Mas, muitos se enganam! No último domingo, dia 9, quando parte da nação brasileira fazia festa com a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o socialista e mais cinco governadores do Nordeste emitiram nota de apoio ao petista e críticas ao juiz Sérgio Moro.

O manifesto assinado por Paulo Câmara corrobora para a tese de aliança entre PSB e PT, que passou a ser mais latente, após a Frente Popular perder o clã Ferreira deixando reservada a vaga de senador para Humberto Costa (PT) tentar a reeleição ao lado do deputado federal e pré-candidato ao Senado, Jarbas Vasconcelos (MDB).

Trecho do manifesto assinado pelos governadores diz o seguinte: “Lula, como todos os brasileiros, não pode ser beneficiado por privilégios ilegais. Mas também não pode ser perseguido, como evidentemente tem sido. Apenas a aplicação imparcial das leis que dispõem sobre a liberdade e as condições de elegibilidade podem dar lugar a eleições legitimas em 2018”.

Nas últimas semanas, a atuação do socialista para rifar a candidatura da vereadora do Recife e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (PT), tem sido mais evidente, com o coro lastreado pelo apoio de vários deputados e secretários da gestão de Câmara.

Na cúpula do PT, fala-se que a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, é a favor da aliança no plano estadual e nacional com o PSB, a fim de garantir a reeleição de Paulo Câmara em Pernambuco e a volta de uma frente de esquerda à Presidência da República, encabeçada por Lula ou outro candidato, retomando a aliança de 2003 (quando o PT detinha 70% do espaço no Congresso Nacional).

Quanto mais o PT adia a confirmação da candidatura de Marília Arraes ao Governo de Pernambuco, mais crescem as chances de aliança entre PT e PSB para as eleições deste ano.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here