Paulo Câmara nega saída do PP da Frente Popular

O governador espera contar com o apoio de Eduardo da Fonte nas eleições deste ano.

Diante da possibilidade de perder o Partido Progressista (PP) de sua base, o governador Paulo Câmara disse ter ‘certeza’ de que a legenda vai caminhar com ele ao ‘longo dos anos’. “O PP está na nossa base, tem 14 deputados estaduais, não vi nenhum deputado estadual no evento da oposição e isso mostra que o PP está muito ciente da sua contribuição com o governo do Estado e a gente tem certeza que vamos caminhar juntos ao longo dos anos”, comentou o governador, na manhã desta terça-feira.

A fala do governador acontece um dia depois que o deputado federal Marinaldo Rosendo e o vereador do Recife Romero Albuquerque, ambos do PP, participaram do anúncio de Armando Monteiro como candidato da Frente das oposições a Paulo Câmara. Romero, inclusive, admitiu que “existem conversas” entre a sigla presidida pelo deputado federal Eduardo da Fonte e a oposição.

“Existem conversas (com a oposição), mas acho que Dudu (da Fonte) é a pessoa mais apropriada para responder isso aí. Mas, obviamente, se estou aqui, é porque há uma sinalização de um caminho que poder ser construído”, afirmou Romero ao Blog de Jamildo. Nos bastidores, a informação é de que Eduardo quer uma das vagas da chapa majoritária de Paulo Câmara, mas aliados já afirmam, em reserva, que esse movimento seria para pressionar o governador por mais cargos e não uma verdadeira saída.

OPOSIÇÃO EM PERNAMBUCO
Questionado sobre a força do bloco de oposição, Paulo Câmara não desperdiçou a oportunidade de tentar colar a imagem de Michel Temer no grupo de oposição. Mas vale lembrar que aliados de Paulo, como o próprio PP, estão com Temer no plano nacional.

“Vou trabalhar por Pernambuco, tenho mandato concedido pelo povo e teremos a nova oportunidade de discutir Pernambuco. A população tem nos dado confiança não só agora, mas antes com Eduardo Campos. A população está ciente que o palanque de oposição representa o governo Temer, um governo que tem feito mal ao Brasil e não podemos deixar que políticas que o presidente Temer tentou implementar no Brasil sejam defendidas por políticos pernambucanos, pois vai de encontro ao que a gente quer, uma região mais forte, um estado mais organizado e que tenha ações que chegue aos mais pobres. O palanque da turma do Temer não vai fazer bem a Pernambuco”, disse o governador. (JC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here