Operação de Paulo Câmara para rifar Marília Arraes interfere em reunião do Diretório Nacional do PSB

Paulo Câmara e Lula.

Do Blog do Robério Sá Na semana passada, o governador Paulo Câmara anunciou apoio à candidatura presidencial de Lula, por outro lado, o governador de São Paulo, Márcio França, ficou neutro com a possibilidade de aliança, tendo em vista, que a união retira da reta a candidatura de Luiz Marinho (PT), que conta com o apoio do ex-governador Fernando Haddad.

A estratégia do PT que esbarra na retirada da candidatura da vereadora do Recife, Marília Arraes, ao Governo de Pernambuco, não é a articulação da Senadora Gleisi Hoffmann (apenas um desvio de caminho). Nos bastidores, comenta-se que o objetivo é esfriar as negociações dos socialistas com o pré-candidato Ciro Gomes, do PDT, neste primeiro momento; no segundo momento, fechar a aliança com o PSB para fortalecer uma frente de esquerda em apoio a Lula ou a outro candidato presidencial (ainda, não escolhido).

Após o anúncio de Paulo Câmara, o presidente do seu partido, Carlos Siqueira, adiou a reunião do Diretório Nacional que decidiria com qual candidato o PSB seguirá na eleição presidencial, corroborou a neutralidade de França que pode conquistar o apoio de Haddad, na eventual aliança.

No entanto, o choque dos socialistas será feroz ao vice-presidente da legenda, Paulo Câmara, pois grande parte apoia a candidatura de Ciro Gomes dentro do PSB, que tem um perfil de centro-esquerda, democrático e tem mais facilidade de emplacar uma campanha popular, haja vista, que a candidatura de Lula deverá esbarrar mais uma vez em sua prisão ou no poder judiciário.

Com esse intuito, o PT pretende fazer de tudo para atrair o PSB para seu lado e enfraquecer a candidatura de Ciro Gomes, que anunciaria a legenda socialista como seu primeiro grande apoio. Em seguida, tentaria negociar com o PCdoB e partidos do Centrão.

Neste aspecto, a candidatura de Marília Arraes deixa de ser definida pelos números das pesquisas ou sua boa aceitação eleitoral, mas passar a ser uma segunda opção da tática eleitoral do PT nacional. Pelo menos em Pernambuco, a cúpula petista tem um caminho a seguir, nos outros estados, como São Paulo e Minas Gerais, o PSB deve eleger ou reeleger seus candidatos.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Paulo Câmara deu um tiro no pé querendo aliarse aos Corruptos do PT tais como Lula, Humberto Costa , A amante e corrupta Gleisi Hoffmann
    e outros segundo Marcelo Oderbrech. O ideal seria PDT – PSDB – PSB – afastam os corruptos dos partidos aliados em torno Ciro Gomes , com uma pauta minima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here