Lula e Miguel Arraes serão os trunfos de Marília para enfrentar Paulo Câmara e o candidato da oposição

Lula e Marília Arraes. Foto: Reprodução.

A confirmação da candidatura de Marília Arraes, que deverá acontecer no mês de maio, mudará o cenário da corrida eleitoral ao Palácio do Campo das Princesas.

Com o povo pernambucano clamando pela volta de um governo popular, a história de Miguel Arraes passará a ser resgatada com a candidatura da sua neta, Marília Arraes, que deverá ser confirmada para o pleito estadual, pela delegação do Partido dos Trabalhadores.

Muitos acreditam, que a corrida eleitoral será polarizada entre o candidato da coligação “Pernambuco Quer Mudar” e o governador Paulo Câmara, da Frente Popular. No entanto, esse jornalista discorda que isso aconteça, tendo em vista que o único nome que continua crescendo nas pesquisas é o de Arraes.

Em tese, em algum momento da corrida eleitoral o nome de “Marília Arraes” decolará, por causa do anseio da sociedade pernambucana em apoio a Lula e, também, pela expressividade que o nome de Miguel Arraes ainda tem no interior do estado.

Por outro lado, Paulo Câmara estará vetado de usar o nome de “Miguel Arraes” – o maior símbolo político do PSB – e o de Eduardo Campos, anda inviável com as investigações dos crimes de corrupção. O próprio governador, também, tem dificuldade em usar a própria trajetória, tendo em vista que, em pesquisa, foi considerado o pior governador que o estado teve.

No palanque da oposição, o único nome que escapada da linha da “degola” é o do ex-ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), o restante terá que conviver com o coro de “golpista” – que deverá ser dado pela recepção dos sertanejos.

Muitos duvidam que isso ocorra, muito embora, em um momento de tanta frustração política e crise econômico, seja improvável que o eleitor desvincule o cenário nacional do estadual, uma vez que o maior líder do estado é Lula, e ele se encontra preso justamente pela conjuntura jurídica e política nacional. É tão verdade isso que Paulo Câmara insiste em buscar Lula para uma aliança entre PT e PSB, tentando tirar Arraes das eleições, pois sabe que pode perder o páreo no segundo turno.

É nesse cenário sem palanque, sem recursos e siglas, que Marília Arraes deverá ascender ao Palácio do Campo das Princesas, através da força política dos nomes de Lula e Miguel Arraes. E, quem viver verá!

Delegados do PT de PE escolherão nome do candidato da majoritária em maio; Marília Arraes é favorita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here