Líderes do PT traem Lula horas antes da sua prisão em PE; negociações podem ter sido acordadas com Paulo Câmara

João Paulo, Genivaldo Menezes e Osmar Ricardo. Montagem: Robério Sá.

Em Pernambuco, horas antes da prisão do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), lideranças políticas da cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT) largaram o barco em prol do projeto de poder do Governador Paulo Câmara (PSB) ao se filiarem ao PCdoB – partido coligado a Frente Popular.

Entre aqueles que abandonaram Lula estão o ex-prefeito do Recife João Paulo; presidente do PT do Recife e ex-vereador, Osmar Ricardo e o ex-prefeito de Águas Belas Genivaldo Menezes – todos ingressaram no PCdoB do vice-prefeito de Geraldo Júlio, Luciano Siqueira – segundo a advogada e jornalista Noelia Britto.

O ato de filiação ocorreu na última sexta-feira, dia 6, quando as militâncias do Partido dos Trabalhadores realizavam protestos em todos os estados do país em prol da liberdade de Lula.

Dos que defendiam uma aliança com o PSB, ficou apenas o senador Humberto Costa (PT) – homem de confiança política de Lula – os demais traíram e abandoaram o partido, no momento em que ele mais precisava, para apoiar um projeto de escambo político, gerenciado por Paulo Câmara.

Tudo indica que o Governador Paulo Câmara fez um acordão com o PCdoB para fragilizar a candidatura de Marília Arraes (PT), e dar mais um golpe no ex-presidente Lula, assim como fez ao liberar a bancada do PSB e dos deputados da base para votarem a favor do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT).

Nos últimos meses, Paulo Câmara insistiu em uma aliança entre PT e PSB em Pernambuco, no entanto, Lula nunca se deixou levar pelos encantos políticos.

A debandada de lideranças políticas do PT para o palanque de Paulo Câmara só confirmou a tese de Marília Arraes, que sempre pontuou que o socialista queria surfar na popularidade de Lula e do partido.

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), comentou a traição de lideranças do PT. “No instante em que se noticiava a prisão do nosso maior líder, manchetes, envergonhadas, anunciavam que já não contaríamos com quadros que outrora juravam amor pelo PT, mas que decidiram seguir noutra direção”, pontuou.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here