Juizado do Folião registra cinco ocorrências durante o Galo da Madrugada

O Juizado do Folião, que funcionou durante o Desfile do Galo da Madrugada, até as 21h do Sábado de Zé Pereira (10/2), registrou cinco ocorrências, todas na unidade instalada na Estação Central do Metrô do Recife. Nenhum caso foi registrado no Fórum Thomaz do Aquino. Durante o Galo, o Juizado atendeu casos de crimes cujas penas não ultrapassam dois anos de prisão, como agressões, brigas, danos ao patrimônio público e provocação de tumulto.

Para a coordenadora dos Juizados Especiais de Pernambuco, juíza Ana Luíza Câmara, a realização da 11ª edição do Juizado do Folião ratificou o compromisso do Judiciário na prevenção de crimes também no calendário de grandes festas. “Acredito que mostramos compromisso e eficiência em mais uma edição do Galo, um dos maiores blocos de rua do mundo. A presença do Judiciário reforça o combate à violência”, destaca.

Ainda durante o Carnaval, ocorrências consideradas mais graves são redirecionadas a outros órgãos do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que, até a Quarta-feira de Cinzas (14/2), funciona em regime de Plantão. Mais de 15 polos em todo o Estado, sendo dois na Capital, realizam atendimento à população das 13h às 17h em caráter de urgência. No dia 15 de fevereiro, o Judiciário volta ao horário normal de prestação de serviço, a partir das 7h.

O Juizado do Folião atua em parceria com o Ministério Público, a Defensoria Pública, a Ordem dos Advogados – Seccional Pernambuco, a Secretaria de Defesa Social, a Secretaria de Direitos Humanos, as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, o Instituto de Medicina Legal e o Instituto de Identificação Tavares Buril. Magistrados e servidores atuaram na atividade.

COBERTURA DO CARNAVAL 2018