João Paulo é cotado para vice na chapa de Paulo Câmara

Em Pernambuco, PT e PSB romperam aliança em 2012, quando o prefeito Geraldo Júlio (PSB) derrotou o senador Humberto Costa (PT) nas eleições municipais.

Para conseguir conquistar a aliança estadual com o PT,o PSB está investindo alto. Nos bastidores do partido, fala-se no nome do ex-prefeito do Recife, João Paulo (PT) para a vice na chapa com o governador Paulo Câmara (PSB). A jogada, além de garantir o apoio, firmaria o posicionamento mais à esquerda dos socialistas, que em 2014 apoiaram no 2º turno a candidatura de Aécio Neves (PSDB). Outra alternativa ao Palácio do Campo das Princesas seria a escolha da deputada federal Luciana Santos (PCdoB) para a vice.

Paulo Câmara terá que escolher um novo vice, já que desde o ano passado, o atual vice-governador, Raul Henry (PMDB), trabalha a sua candidatura para a Câmara. “Estou me preparando para ser deputado federal”, afirmou o peemedebista ao JC, ainda em dezembro de 2017. Outro nome do PMDB que tem se colocado como candidato para a chapa majoritária é de Jarbas Vasconcelos, para o Senado.

A possível escolha do nome de João Paulo para a majoritária é ventilada desde setembro do ano passado. Inicialmente, o nome dele foi lembrado por socialistas para concorrer a uma das vagas ao Senado, o que afastaria a possibilidade de reeleição do senador Humberto Costa (PT). Nos bastidores, a questão dos cargos ainda não estaria sendo debatida. A aproximação estaria ocorrendo sem imposições. Apenas quando a aliança for formalizada é que se avaliará a composição da majoritária.

“Não existe absolutamente nada disso. O PT já tem uma resolução aqui no Estado, que é a candidatura própria, com três nomes, mas isso passando pelo critério da estratégia nacional, de ter ou não ter candidatura própria. Não tem prevista nenhuma conversa com o PSB porque eles estão em processo de eleição para a presidência nacional do partido. As conversas vão se dar depois dessa eleição”, disse. “Se formos coligar, se formos coligar, temos a prioridade do nosso senador, que é Humberto Costa”, acrescentou. João Paulo tem se apresentado como candidato federal, cargo que ocupou entre 2011 e 2014. O assunto foi tratado com o ex-presidente Lula (PT), em janeiro.

O senador Humberto Costa acompanha as declarações de João Paulo. “A posição do PT hoje é de ter candidato próprio. A possibilidade de ter candidato próprio está sendo cotada por algumas pessoas, mas não houve nenhum movimento nessa direção. Isso tudo é especulação”, acrescentou. Mesma opinião tem o presidente do PT-PE. “É normal na política todo tipo de especulação. Temos candidatura e temos uma missão com o povo de Pernambuco, que é apontar um caminho melhor do que o atual governo do PSB”, afirmou.

No PSB, o nome de João Paulo é visto com entusiasmo. Enquanto o PT tem 57 deputados na Câmara, garantindo mais tempo de TV no guia e acesso ao fundo partidário, o PCdoB tem apenas 11 parlamentares na Câmara. Aliados do governador garantem que, caso o nome escolhido seja o de Luciana Santos, esse não seria um fator determinante, mas sim o retorno ao bloco de centro-esquerda.

A assessoria do PSB informou que o partido não vai se pronunciar sobre o assunto. A assessoria de Luciana santos informou que ela segue com o nome colocado para a disputa ao Senado e que não iria comentar o assunto porque não há nenhuma definição.

LEIA TAMBÉM