Miguel Coelho cai 80 posições em avaliação do TCE-PE e perde para Lóssio em transparência

miguel-lóssio-blog-do-roberiosa-300x171 Miguel Coelho cai 80 posições em avaliação do TCE-PE e perde para Lóssio em transparência
Miguel Coelho perde pra Júlio Lóssio em transparência pública. Foto: Reprodução.

Um levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) mostra que o Governo de Miguel Coelho, em Petrolina, retrocedeu no quesito transparência pública, com relação à gestão do ex-prefeito, Júlio Lóssio.

No Governo de Lóssio, o município de Petrolina era mais transparente, pontuando 652,00 pontos – em escala de 0 a 1.000 – e ocupava a sexta posição no ranking estadual dos portais da transparência.

Na avaliação deste ano, o Governo Miguel Coelho conquistou apenas 529,00 pontos, perdendo 123 em relação ao portal da transparência do município, conseguindo se manter na zona moderada de avaliação, no entanto, despencando 80 posições no ranking estadual – ocupando, atualmente, a 86º colocação no levantamento.

LEIA TAMBÉM 

Vereador pede esclarecimentos a Miguel Coelho sobre contrato de inexigibilidade de R$ 40 milhões 

>Miguel Coelho já arrecadou R$ 103 milhões com impostos e tributos; despesas com salários já ultrapassam R$ 157 milhões

Com 51,47% da receita comprometida, Miguel Coelho está no “limite prudencial” e é impedido de contratar pessoal

dados-publico-levantamento-transparencia-petrolina-miguel-lossio-300x150 Miguel Coelho cai 80 posições em avaliação do TCE-PE e perde para Lóssio em transparência
Dados do levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Pernambuco.

LEVANTAMENTO

O levantamento realizado pelo Tribunal de Contas mostra uma evolução no nível de transparência dos municípios pernambucanos em 2017, em comparação aos números do ano passado.

O trabalho foi realizado pelo Núcleo de Auditoria Especializadas do TCE, por meio da Gerência de Auditoria de Tecnologia da Informação, em parceria com o Departamento de Controle Municipal, com o objetivo de estimular a transparência pública e tornar mais efetivo o controle social e o exercício da cidadania.

O estudo, realizado, anualmente, desde 2015, foi elaborado a partir de um diagnóstico dos portais de transparência das 184 prefeituras do Estado, feito entre os meses de maio e novembro deste ano. Para cada portal avaliado foi calculado o Índice de Transparência dos Municípios de Pernambuco –  ITMpe, que pode variar entre zero e 1.000 pontos. De acordo com o valor obtido, os portais são classificados em cinco níveis de transparência, Desejado, Moderado, Insuficiente, Crítico e Inexistente.

De acordo com o levantamento, o número de prefeituras enquadradas nos níveis Desejado e Moderado de transparência aumentou, passando de 79 em 2016 para 101 este ano. 55 municípios (30%) ampliaram o seu nível de transparência, 92 (50%) permaneceram na mesma situação de 2016 e 36 (20%) apresentaram uma diminuição na pontuação do índice, segundo a metodologia adotada pelo TCE. As cidades do Recife e de Jaboatão do Guararapes foram as únicas que alcançaram o nível Desejado de transparência.

Deixe seu comentário

4 COMENTÁRIOS

Comments are closed.