Em defesa de Lula, movimentos sociais ligados ao PT fecham a BR-232 em Serra Talhada

protesto-do-pt-em-serra-talhada-roberiosa2 Em defesa de Lula, movimentos sociais ligados ao PT fecham a BR-232 em Serra Talhada
Protesto do PT em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Foto: Reprodução.

Nesta terça-feira, dia 23, dezenas de militantes ligados ao Partido dos Trabalhadores (PT) protestaram na rodovia BR-232, em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco,

O ato foi em defesa do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, que será julgado amanhã (24), pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) em Porto Alegre. O petista está sendo acusado de corrupção.

Os militantes vinculados a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetape) e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) fecharam, por cerca de duas horas, a rodovia federal, na capital do xaxado, no KM 413. O protesto se iniciou por volta das 5h e provocou a formação de uma grande fila de veiculos na pista.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as manifestações, motivadas pelo julgamento de Lula, também, aconteceram no Sertão do Moxotó, Agreste de Pernambuco, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife.

Na capital do xaxado, após a liberação da BR-232, os manifestantes se direcionaram a Praça Sérgio Magalhães, na região central, com direito a faixas, discurso e participação do prefeito, Luciano Duque; vereadores Sinézio Rodrigues, Pinheiro do São Miguel, Manoel Enfermeiro entre outros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Julgamento

A 8ª Turma do Tribunal Regional Eleitoral da 4ª Região (TRF4) decidirá, nesta quarta-feira (24), se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é culpado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, uma decisão que pode liquidar suas ambições de voltar ao poder e, inclusive, levá-lo à prisão.

Uma confirmação da sentença de nove anos e meio de prisão, proferida em julho passado pelo juiz Sérgio Moro, complicaria ainda mais o panorama das já incertas eleições de outubro, nas quais Lula aparece como favorito.

O Partido dos Trabalhadores (PT), sindicatos e movimentos sociais organizam caravanas de dezenas de milhares de militantes para irem a Porto Alegre, onde será realizado o julgamento, e convocam para atos em São Paulo, onde o ex-presidente (2003-2010) deveria aguardar o veredicto.

Deixe seu comentário