Coluna Pega-Fogo: PSD de PE aguarda embarque de Jarbas e Raul Henry

Raul Henry e Jarbas Vasconcelos. Foto: Reprodução.

Coluna Pega-Fogo – 27 de fevereiro.

O Partido Social Democrático (PSD) de Pernambuco, liderado pelo deputado federal André de Paula, aguarda, com ansiedade, a vitória do Senador Fernando Bezerra Coelho em cima do deputado federal Jarbas Vasconcelos e do vice-governador, Raul Henry, sobre a presidência do Diretório Estadual do MDB.

Recentemente, um novo pedido foi apresentado a Executiva Nacional do MDB, solicitando a dissolução do Diretório de Pernambuco, capitaneado por Henry e Jarbas. O objetivo é entregar a legenda a Fernando Bezerra para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas.

A expectativa do PSD é que se encerrando o processo de disputa pelo Diretório do MDB, Jarbas e Henry ingressem na legenda.

No ano passado, André de Paulo convidou Vasconcelos para concorrer ao Senado pela PSD; além de Raul Henry, Ricardo Costa, Tony Gel, Gustavo Negromonte e prefeitos do MDB, que não estivessem satisfeitos com o novo rumo do partido, para ingressarem na legenda.

Passados dois meses, o PSD aguarda a abertura da janela partidária, que acontece no próximo dia 7 de março e segue até 7 de abril, onde os membros do MDB, incluindo Jarbas e Henry terão que tomar uma decisão definitiva.

Nos bastidores, fala-se que a filiação dos quadros ligados aos aliados de Paulo Câmara é quase certa, e o ingresso no partido de André de Paula e do deputado estadual Rodrigo Novaes, deve acontecer nas próximas semanas, após o desdobramento da dissolução do MDB.

NA MIRA – O ex-governador da Bahia e um dos cotados como plano B do Partido dos Trabalhadores – para a corrida presidencial –, Jaques Wagner, foi alvo da Operação Cartão Vermelho, deflagrada, ontem (26) pela Polícia Federal, que investiga possíveis irregularidades em contratos envolvendo as obras do Estádio Arena Fonte Novas em Salvador (BA). De acordo com a PF, há suspeitas de irregularidades em contratos envolvendo serviços de demolição, reconstrução e gestão, que estaria superfaturado e superaria R$ 450 milhões – em valores corrigidos. Ainda, segundo a investigação, o petista teria levado R$ 82 milhões.

O PT se manifestou e classificou a ação Federal como “invasão”, e acrescentou que se trata de uma “campanha de perseguição contra o Partido dos Trabalhadores e suas principais lideranças”.

VIOLÊNCIA – A pauta da violência parece que será, realmente, o carro chefe da campanha dos opositores ao Governador Paulo Câmara, nas eleições deste ano. Ontem, dia 25, Pernambuco registrou 24 homicídios – um a cada hora.  Desde o início de 2018, 780 pessoas foram assassinadas no Estado, sendo 407 no Interior e 373 no Grande Recife.

CRISE – A deputada estadual, Socorro Pimentel (PSL), aproveitou a reunião plenária da Assembleia Legislativa dessa segunda-feira, dia 26, para cobrar ao Governo de Paulo Câmara o pagamento dos médicos e profissionais da saúde do Hospital Regional Fernando Bezerra, em Ouricuri, que estão com os salários atrasados desde dezembro do ano passado.

“É inadmissível que a nossa população seja penalizada dessa forma. O que vem acontecendo no Fernando Bezerra é o retrato da forma como a saúde tem sido administrada em Pernambuco. Essa é a situação que nos deparamos nos quatro cantos do Estado”, disparou na tribuna da Casa Joaquim Nabuco.

TRISTEZA – Depois da segurança e saúde, a pauta que não dá sossego ao cidadão pernambucano é a dos serviços de distribuição, abastecimento e esgotamento sanitário do Estado de Pernambuco.

Em Petrolina e Serra Talhada, por exemplo, os moradores reclamam, diariamente, dos péssimos serviços prestados pela Compesa. Nos bastidores, até aliados do Governador Paulo Câmara afirmam que é necessário fazer uma reforma na Companhia e mudar o modelo de atuação para atender melhor a população. Enquanto a mudança não acontece, o cidadão tece críticas, diariamente, ao Governo do Estado, sejam pelas redes sociais, blogs, rádios e jornais. A pauta não sai das prioridades.

PERGUNTA DE FOGO – Qual o “plano B de Lula” para a corrida presidenciável?

LEIA TAMBÉM