Coluna Pega-Fogo: Em busca de sobrevivência política, Grupo Pimentel trocará PSL pelo MDB

Raimundo Pimentel e Socorro Pimentel. Foto: Reprodução.

Em busca de sobrevivência política, Grupo Pimentel trocará PSL pelo MDB

Coluna Pega-Fogo – 19 de fevereiro 

A deputada estadual, Socorro Pimentel e seu marido, prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, trocaram o Partido Social Liberal (PSL) pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), para sobreviver, politicamente, nas eleições deste ano, tendo em vista que ambos são do campo de oposição ao Governo do Estado.

O desembarque da Frente Popular de Pernambuco era cogitado desde o ano passado, quando o Governador Paulo Câmara (PSB), criou uma oportunidade para o presidente nacional da legenda e suplente de deputado federal, Luciano Bivar, assumir uma cadeira na Câmara Federal, no lugar do Deputado Federal Kaio Maniçoba, que se filiou ao MDB para assumir a Secretaria Estadual de Habitação.

Nas eleições de 2014, Maniçoba e Bivar foram candidatos a deputado federal pela coligação “Junta pelo Imposto Único”, através da chapinha formada pelo PSDC, PTN, PRP, PSL, PHS e PRTB, que conseguiu eleger o auxiliar de Paulo Câmara com 28.485 pelo PHS.

Ainda, nas eleições daquele ano, Raimundo Pimentel – que estava terminando seu terceiro mandato de deputado estadual – rompeu com o PSB e apoiou o projeto de Armando Monteiro (PTB) para governador junto com sua esposa, Socorro Pimentel, que conseguiu ser eleita deputada estadual pela legenda de Luciano Bivar na coligação “Frente Pela Redução da Carga Tributária”, encabeçada pelo PSL, PHS e PPS.

Nas eleições de 2016, Raimundo Pimentel se candidatou para concorrer a Prefeitura de Araripina pelo PSL, e conseguiu derrotar o candidato de Paulo Câmara, que foi Tião do Gesso (SD).

Após a articulação de Paulo Câmara, o PSL marchará na Frente Popular e para sobreviver  e manter a coerência política “os Pimenteis” devem migrar para o palanque de Michel Temer no estado.

Nos bastidores, fala-se que a Família Pimental poderá, inclusive, assumir o Diretório do MDB em Araripina, neste mês de março, quando o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) deverá assumir, formalmente, a legenda em Pernambuco. Por outro lado, uma fonte, também, informou que a tratativa estaria para assumir cargos na executiva da legenda no estado.

Raimundo Pimentel e Fernando Filho, nesse final de semana, juntos em Araripina.

Lideranças políticas de Araripina, ainda, afirmam que os detalhes da filiação da Família Pimentel foram tratados durante uma visita do filho do senador, o Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (Sem Partido), neste último sábado, dia 17, durante a inauguração da Quadra Poliesportiva de Lagoa do Barro, da Prefeitura de Araripina.

Tudo indica que o alinhamento político para o Grupo Pimentel se filiar a legenda de Bezerra Coelho já está encaminhado, e o anúncio deverá ocorrer no próximo mês, quando termina o imbróglio com o deputado federal Jarbas Vasconcelos e vice-governador Raul Henry, pela presidência da executiva estadual do MDB.

REELEIÇÃO – Neste final de semana, o Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, esteve visitando a cidade de Parnamirim, no Sertão Central, onde entregou um trator agrícola com implementos, na ordem de R$ 100 mil. No município, o ministro foi recebido pelo vice-prefeito, Nivaldo Mendes.

Fernando Filho, ainda, entregou outro veículo à Associação Serra do Alegre, no Distrito de Moreilândia e mais um a Associação dos Pequenos Produtores Rurais, no Sítio Inveja, em Trindade, no Sertão do Araripe.

RISCOS – O Governador Paulo Câmara terá que mostrar habilidade como o seu antecessor, o ex-governador Eduardo Campos, que era uma espécie de “gênio”, quando se tratava de agregar lideranças, apoios e criar estratégias para as eleições.

Na Frente Popular, o debate sobre a composição da chapa majoritária vai pegar fogo, principalmente, porque o governador tem a sua disposição apenas duas vagas na majoritária, uma delas é para vice-governador, que pode ser preenchida pelo PT, caso a aliança se confirme, e a outra é do deputado federal Jarbas Vasconcelos, que disputará ao Senado. E, a última vaga? Paulo Câmara terá que escolher, e na lista estão nomes de peso, tais como: Eduardo da Fonte (PP) e Cleiton Collins (PP) – os mais votados de 2014 –, seguidos de José Queiroz (PDT), João Paulo (PT) – que é cotado para vice-governador ou senador, caso a aliança se firme – entre outros.

O TRAIDOR – Os militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) esperam até está sexta-feira, dia 23, para conhecerem, verdadeiramente, quem será a favor da aliança entre PT e PSB para as eleições deste ano.

O prazo final se encerra essa semana, e caso ninguém se manifeste, a Executiva do PT de Pernambuco deverá ter candidatura própria ao Palácio do Campo das Princesas, que poderá ser encabeçada com Marília Arraes, Odacy Amorim ou José de Oliveira.

Nos bastidores, a expectativa é pra ver se os aliados do Senador Humberto Costa e do ex-prefeito do Recife, João Paulo, terão coragem de pedir a votação para essa aliança entre PSB e PT.

ARREGO – O Presidente da República, Michel Temer (MDB), pediu arrego, após enviar emissários para requisitar à Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) que impedisse o “vampiro neoliberalista” – personagem da vice-campeã, escola Paraíso do Tuiutu – de usar a faixa presidencial no desfile das campeãs do Rio de Janeiro nesse sábado, dia 17. Temer sentiu “dor nos olhos”, após ver a Rede Globo ajudando na sátira, durante a cobertura. A emissora de televisão não teve como esconder o personagem, que marcou o Carnaval 2018 e ridicularizou o presidente em Rede Nacional.

PERGUNTA DE FOGO – Quem será o traidor da candidatura própria do PT ?

LEIA TAMBÉM