Coluna Pega-Fogo: Em duas semanas, aliança entre PT e PSB terá desfecho em PE

Paulo Câmara e Marília Arraes.

Coluna Pega-Fogo – 16 de julho de 2018

Em duas semanas, aliança entre PT e PSB terá desfecho em Pernambuco

Cerca de duas semanas terá o governador Paulo Câmara (PSB) para mostrar sua força na Executiva Nacional do PSB, onde deverá convencer os membros da sua legenda a fecharem uma aliança com o PT para a corrida eleitoral.

A convenção do PSB de Pernambuco ocorrerá no próximo dia 5 de agosto, às 17h, no Clube Internacional do Recife, onde serão escolhidos os candidatos majoritários e proporcionais do partido e decidido sobre coligações partidárias e sua denominação.

Na semana passada, Câmara recebeu a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, no Palácio do Campo das Princesas para discutir a união dos partidos. Ainda, em coletiva, o socialista ressaltou que não deixaria de medir esforços para concretização da aliança.

O prazo do sucessor do ex-governador Eduardo Campos é curto daqui pra frente, pois terá que convencer lideranças do plano estadual e nacional a aceitarem uma aliança com o PT e, consequentemente, a apoiarem a candidatura de Lula à Presidência da República.

A “Operação rifa-se Marília Arraes” – maior ameaça a reeleição do socialista – caminha para um desfecho incerto para a Frente Popular. Isso porque Paulo Câmara pode não conseguir convencer o governador de São Paulo, Márcio França (PSB); pré-candidato ao Governo de Minas, Márcio Lacerda (PSB) e muito menos o presidente do PSB, Carlos Siqueira.

É neste contexto que a “ampulheta” começa a contar o prazo do socialista para conseguir a façanha de fechar uma aliança no plano estadual e nacional com o PT. Enquanto isso, Marília Arraes percorre o estado e coopta eleitores para fortalecer suas trincheiras ao lado do pré-candidato ao Senado Federal, Silvio Costa (Avante).

Enquanto isso… O Senador Humberto Costa (PT) deverá ser candidato a Câmara dos Deputados, caso a aliança entre PT e PSB não seja firmada. Nestas próximas duas semanas, o petista deverá torcer pela aliança nos bastidores, tendo em vista que sua reeleição como senador passaria por essa união. No entanto, a militância do PT de Pernambuco ‘discorda disso’.

Fim da discórdia? O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), parece que sarou as feridas da decepção com o seu ex-aliado e ex-prefeito, Carlos Evandro (PR). Nos últimos eventos políticos, ambos foram vistos dialogando e conversando sobre o desenvolvimento que o município tem alcançado.

Entretanto, no plano estadual, Duque é rival de Carlos Evandro, pois defende a candidatura de Marília Arraes, enquanto o ex-aliado segue Paulo Câmara.

PT sem Candidato: O Partido dos Trabalhadores (PT) está sem candidato à Presidência da República. Apesar dos petistas, fazerem movimentos, alardearem nas redes sociais e buscarem alianças políticas, a candidatura de Lula não passa de ilusão. Com a perseguição do Juiz Sérgio Moro, Lula não deverá sair da prisão antes do fim das eleições.

E agora? No ano passado, o deputado Lucas Ramos (PSB) se posicionou contrário a aliança com o PT no primeiro turno, levando um “puxão de orelha” do Governador Paulo Câmara. Agora, o ex-secretário de Turismo e deputado federal Felipe Carreras (PSB), também se posicionou contra a aliança. Será que Paulo Câmara “puxou a orelha” de Carreras? Nos bastidores, comenta-se que a conta do deputado é “muito gorda” e que seu apoio é muito importante, o que teria levado Câmara a fazer vista grossa.

Pergunta de Fogo: Marília Arraes já tem em mente mais algum partido para sua chapa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here