Coluna Pega-Fogo: Fernando Bezerra e Armando Monteiro poderão dividir frente de oposição

Fernando Bezerra (MDB) e Armando Monteiro (PTB).

Coluna Pega-Fogo – 29 de março de 2018 

Fernando Bezerra e Armando Monteiro poderão dividir frente de oposição

Pouco mais de duas semanas do último “Pernambuco Quer Mudar”, ocorrido em Caruaru, no Agreste do Estado, a informação que circula nos bastidores do poder é que os senadores Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Armando Monteiro (PTB) são candidatos ao Palácio do Campo das Princesas em todas as hipóteses.

Durante o ato realizado no início deste mês, a prefeita Raquel Lyra (PSDB), anunciou que o grupo apresentaria apenas um nome para disputar o governo, entretanto o grupo dos dois senadores confirmou que ambos são “candidatíssimos”.

Como na chapa só tem uma vaga para governador e outra pra vice-governador, existe a possibilidade da oposição se dividir, e a maior parte do grupo seguir a liderança do Senador Armando Monteiro (PTB).

Até agora, ninguém sabe como ficará a coligação de oposição, pois, enquanto Bezerra Coelho aposta na desistência de Monteiro para disputar o governo, considerando que a balança tende a pesar negativamente para esse lado, haja vista, que caso não seja eleito o petebista ficará sem mandato. Por outro lado, o nome de Armando une o palanque da coligação e desponta nas pesquisas.

O próximo ato do bloco da oposição deve ocorrer em 7 de abril, em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), onde deveria ser anunciado a chapa ao governo e as frentes de deputado estadual e federal, porém, tudo indica que será adiada devido esse impasse entre Fernando e Armando.

NA DISPUTA – Depois de 26 anos nas trincheiras do Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Miguel Arraes e Eduardo Campos, o policial João Evangelista – conhecido como João da Água – deixa a legenda e se filia ao PROS para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa. É um candidato com potencial de voto e que deve ser eleito.

CONSOLIDADO – Mendonça Filho, do DEM, prestes a deixar o Ministério da Educação (MEC), será o único ministro pernambucano a findar sua atuação no Governo de Michel Temer com o respeito e a popularidade em alta, com a maior parte dos prefeitos do estado. Tudo indica que ele será candidato ao Senado Federal pela coligação do “Pernambuco Quer Mudar”.

PSC CRESCE – O Partido Socialista Cristão (PSC) continua crescendo em Pernambuco. Nessa quarta-feira, dia 28, o ex-vereador do Recife, Eurico Freire, aderiu ao partido de André Ferreira, para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa.

A legenda do PSC, também, recebeu as adesões, recentemente, de Guilherme Uchoa e do empresário Guilherme Uchoa Júnior, além do ex-deputado Manoel Ferreira, que deixou o PR após Sebastião Oliveira assumir a presidência regional do partido.

FENÔMENO – A vereadora do Recife e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (PT), anda deixando pra trás Fernando Bezerra Coelho, Paulo Câmara, Mendonça Filho, Armando Monteiro e os demais candidatos na Zona da Mata.

A coluna teve acesso a uma pesquisa eleitoral, onde ela possui quase 30% das intenções de voto na cidade de Aliança, na Zona da Mata. Nos bastidores, fala-se que o Palácio do Campo das Princesas não anda preocupado com a frente de oposição, mas sim com a neta de Miguel Arraes, que só cresce no meio do eleitorado pernambucano.

PERGUNTA DE FOGO – Quando Pernambuco vai sair da crise?

Coluna Pega-Fogo: Sem apoio de Paulo Câmara para concorrer a Alepe, José Patriota limita carreira política na presidência da Amupe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here