Coluna Pega-Fogo: Base de Paulo Câmara se divide no Sertão e na Capital

Rodrigo Novaes, Paulo Câmara e Sebastião Oliveira.

Coluna Pega-Fogo – 22 de março de 2018 

Base de Paulo Câmara se divide no Sertão e na Capital

O grupo do Governador Paulo Câmara (PSB) começa a se esfacelar próximo das Eleições de 2018. Nos últimos dois meses, a formação de uma chapinha, capitaneada pelo Partido Progressista (PP), dos deputados Eduardo da Fonte e Cleiton Collins, provocaram divisibilidade e enfraquecimento da Frente Popular, na capital pernambucana.

Apesar do problema da chapinha persistir, um mal maior veio sobre o grupo do socialista. Desta vez, a persistência da truculência do Secretário de Transportes, Sebastião Oliveira (PR), colocou em cheque a credibilidade das ações institucionais e a transparência do Governo Paulo Câmara sobre os olhares dos deputados da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Os parlamentares cobram do auxiliar de Paulo Câmara uma simples prestação de contas sobre as ações da Secretaria de Transportes, assim como obras para cidades que não possuam vinculo eleitoral ou político com Sebastião Oliveira.

Desde o ano passado, o deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) trava uma batalha com o republicano, onde pede celeridade na conclusão da rodovia PE-425, entre Carnaubeira da Penha e Floresta, no Sertão de Pernambuco. A previsão de entrega da obra era para o ano passado, entretanto, próximo de findar a passagem de Sebastião Oliveira pela pasta de Transportes, a obra continua inacabada e andando a passos lentos.

O entrave da obra entre Novaes e Oliveira continua um “pega-fogo” no Palácio do Campo das Princesas, e se estendeu para Assembleia Legislativa, onde os deputados miram na atuação política do secretário de Paulo Câmara. Se não bastasse esse problema, Rodrigo Novaes começou uma nova luta, dando um “tapa de luva” em Sebastião, sobre a questão do credenciamento da Clínica de Oncologia de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú – na cidade eleitoral do republicano.

O aparelho de saúde privado encontra-se totalmente equipado e pronto para atender os pacientes mais carentes do Vale do Pajeú. Entretanto, o Governo do Estado não autoriza o credenciamento do serviço pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Diante da falta de interferência política de Sebastião Oliveira, o deputado Rodrigo Novaes abraçou a causa e, ainda, conquistou o apoio do proprietário do Hospital São Francisco – onde a clínica funciona – Dr. Nena Magalhães, adversário político do republicano.

Em 2016, o médico desistiu da sua candidatura a prefeito de Serra Talhada  e, ainda, apoiou o projeto de reeleição de Luciano Duque (PT), juntamente com o deputado estadual, Augusto César (PTB) que, também, pode ter levado uma “tapa de luva” de Nena Magalhães para as eleições deste ano, haja vista a quebra da ligação política. Antes de apoiar Duque, Nega Magalhães esteve no palanque de Sebastião.

Diante do imbróglio entre Nena e Sebastião, o deputado Rodrigo Novaes encontrou nova oportunidade para abrir “fogo-amigo” contra o secretário de Paulo Câmara, além de colocar os serra-talhadenses contra Sebastião Oliveira, que continua inoperante na questão do Centro de Oncologia. Nos bastidores, fala-se que a total falta de interesse do filho de Serra Talhada e do Secretário Estadual de Saúde, José Iran Costa, com o credenciamento do serviço é proveniente de motivação política e econômica.

Se na capital, Paulo Câmara sofre pressão da Assembleia Legislativa por causa de Sebastião Oliveira; no Sertão, o embate sem precedentes na área de saúde tem sido construído pelas falácias de Iran Costa e pelo apoio de Rodrigo Novaes a causa do movimento “Oncologia Já”. Pelos embates, tudo indica, que a Frente Popular está se fragmentando.

FRAGMENTAÇÃO – Aliados do Governador Paulo Câmara (PSB) começam a entrar em contato com o padrinho político da vereadora do Recife e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (PT).

Diariamente, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), tem recebido telefonemas de lideranças políticas perguntando sobre a candidatura da neta de Miguel Arraes. A resposta é direta: “a candidatura dela está indo de vento em polpa, e nós vamos vencer as eleições”.

ESTRATÉGIA – Marília Arraes pretende dentro dos próximos 40 dias consolidar sua candidatura ao Palácio do Campo das Princesas e alcançar 25 pontos percentuais na corrida eleitoral.

Depois de visitar quase todo o interior, Arraes inicia um giro pela Zona da Mata Sul de Pernambuco, onde busca conquistar novos apoios, através da articulação do ex-prefeito de Água Preta, Armando Souto.

Na tarde de ontem, dia 20, ela esteve reunida com o presidente do PT de Quipapá, Daniel Siqueira e dirigente do Sinduprom-PE, Marivaldo Andrade. Eles, também, defendem a candidatura própria do Partido dos Trabalhadores (PT).

FRENTE POPULAR – Com a possibilidade dos deputados federais, Eduardo da Fonte (PP) e Pastor Eurico (PHS), não fazerem parte do chapão principal da Frente Popular – liderada pelo Governador Paulo Câmara – restou ao filho do ex-governador Eduardo Campos, João Campos – que tenta pela primeira vez uma vaga na Câmara dos Deputados – ser o “puxador de votos” do grupo.

Sem nunca ter disputado uma eleição, o filho de Eduardo Campos é aposta do Palácio do Campo das Princesas, que pretende garantir a obtenção de 250 à 300 mil votos, na corrida eleitoral.

EMBATE – Durante o ato de filiação do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa e do seu filho, o empresário e pré-candidato a deputado federal, Guilherme Uchoa Júnior, dois recados foram repassados para os aliados do Governador Paulo Câmara.

O primeiro foi de que o senador da família Uchoa será o presidente do PSC em Pernambuco, André Ferreira. E, o segundo, foi para o deputado federal, Wolney Queiroz – presidente do PDT de Pernambuco – que negou legenda a Uchoa Júnior. “Não nos valorizou, nos subestimou, e nós vamos mostrar com quantos votos se faz um deputado federal”, disparou Guilherme Uchoa, passando recibo para o presidente do seu ex-partido.

PERGUNTA DE FOGO – O senador de Marília Arraes será Silvio Costa? Humberto Costa como fica?

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here