Coluna Pega-Fogo: Se tentar a reeleição, Odacy Amorim poderá dobrar com “golpista” aliado a Paulo Câmara

Odacy Amorim e Fernando Monteiro. Foto: Reprodução.

Coluna Pega-Fogo – 01 de março 

O Deputado Estadual, Odacy Amorim, caso não firme sua candidatura ao Palácio do Campo das Princesas pelo Partido dos Trabalhadores (PT), deverá tentar a reeleição para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

No cenário político, que se desenha dentro da cúpula do PT, a candidatura própria será capitaneada pela vereadora do Recife, Marília Arraes, que desponta entre a militância e nas pesquisas eleitorais.

Nos bastidores, fala-se que a reeleição de Odacy é praticamente certa, principalmente, após pregar uma “candidatura conciliadora” para o Governo do Estado, fato que não é bem digerido pela militância, que descarta, em todas as hipóteses, uma aproximação com o Partido Socialista Brasileiro (PSB), liderado pelo Governador Paulo Câmara.

Recentemente, Amorim falou em reserva que para tentar renovar o seu mandato de deputado estadual faria dobradinha em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, com o deputado federal, Fernando Monteiro (PP) – que trocará de legenda durante a janela partidária.

O curioso é que Fernando Monteiro se enquadra entre aqueles classificados pelos petistas como “golpista”. Em abril de 2016, o progressista afirmou ser a favor do impeachment da ex-presidenta, Dilma Rousseff (PT).

“A Presidente Dilma tem e terá sempre meu respeito. Mas tenho consciência que ela perdeu as condições de governar e de aprovar qualquer decisão com o apoio do Congresso Nacional”, disse Monteiro, em nota favorável ao impeachment.

Em reserva, Odacy teria confessado que dobraria com Fernando Monteiro, devido seu apoio político nas eleições de 2016, quando o petista concorreu ao cargo de prefeito de Petrolina.

Naquela época, após um encontro político, Monteiro desembarcou na capital do sertão para anunciar o apoio do Partido Progressista (PP) a candidatura de Odacy Amorim – que não foi bem-sucedido na disputa, perdendo para Miguel Coelho por 21 mil votos de diferença.

A dobradinha entre o petista e o aliado do Governador Paulo Câmara seria para recompensar o apoio recebido nas eleições daquele ano, no seu reduto eleitoral. O intrigante será os eleitores aceitarem Odacy aparece em um santinho de campanha ao lado de um deputado federal que foi favorável ao impeachment da sua aliada. Qual seria a reação?

TROMBONE – A Secretária de Saúde de Serra Talhada, Márcia Conrado, encerrou o período de silêncio sobre os desmandos com a saúde realizado pelo Governo de Paulo Câmara. Ontem, dia 28, em entrevista a uma emissora de rádio local, a secretária do Prefeito Luciano Duque (PT), afirmou que o Governo do Estado tem um rombo de R$ 1,5 milhão de assistência farmacêutica com o município.

De acordo com Márcia Conrado, em 2014 e 2015, Serra Talhada não recebeu nenhum recurso estadual para aquisição de remédios. Em 2017, foram pagas apenas três parcelas. Neste ano, Paulo Câmara, ainda, não destinou um centavo para compra de remédios.

CONGRESSO – O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realizará o 14º Congresso Nacional, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília, entre o dia 1º e 3 de março. Durante o evento político, serão eleitos os membros da Executiva do Diretório Nacional da legenda. Além disso, o partido homenageará o escritor Ariano Suassuna e o linguista norte-americano e crítico do capitalismo, Noam Chomsky.

O PSB de Pernambuco estará presente no evento com aproximadamente 80 delegados – que já confirmaram participação. O presidente da legenda no Estado, Sileno Guedes, afirmou que além da eleição será tratado, também, do rumo do partido nas eleições deste ano.

MOVIMENTAÇÃO – O novo presidente do Partido Republicano da Ordem Social de Pernambuco (PROS-PE), Antônio Souza, irá realizar a primeira edição do projeto “Pernambuco 90” no próximo dia 17, no município de Custódia, no Sertão do Moxotó. Segundo a legenda, o objetivo das reuniões é valorizar as ações partidárias e seus dirigentes regionais como forma de fortalecer o partido em todo o estado.

BRONCA – Os prefeitos pernambucanos começaram a bater na porta do Palácio do Campo das Princesas para cobrar ao Governador Paulo Câmara (PSB) as parcelas atrasadas do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

Durante a Assembleia Extraordinária da Amupe, o assunto que pauta os gestores eram as obrigações do Governador para com os municípios, principalmente, nas áreas de saúde, educação, infraestrutura e outras. Sem recursos e em ano eleitoral, os prefeitos não andam satisfeitos com o socialista.

PERGUNTA DE FOGO – Paulo Câmara conseguirá tirar Pernambuco do Vermelho?

LEIA TAMBÉM

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.