Coluna Pega-Fogo: Falta de unidade prejudica candidatura própria do PT em PE

Lula precisa consolidar unidade do PT em Pernambuco.

Falta de unidade prejudica candidatura própria do PT em Pernambuco

Coluna Pega-Fogo – 15 de fevereiro 

Entre as forças políticas de Pernambuco que pretendem disputar a corrida eleitoral ao Palácio do Campo das Princesas, o Partido dos Trabalhadores (PT), certamente, é o que apresenta maior instabilidade e falta de unidade entre os caciques da legenda.

As principais lideranças do partido, que atualmente são o senador Humberto Costa; ex-prefeito do Recife, João Paulo; deputado estadual, Odacy Amorim; deputada estadual, Tereza Leitão; prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque; vereadora do Recife, Marília Arraes; presidente da legenda, Bruno Ribeiro e José de Oliveira, ainda, não conseguiram chegar a um entendimento de unidade sobre a candidatura própria para as eleições deste ano.

Enquanto no meio político o grupo capitaneado pelos senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra Coelho vivencia o processo eleitoral, assim como o governador Paulo Câmara (PSB), que tentará a reeleição, as três lideranças petistas que estão dispostas a concorrer ao Governo do Estado se isolam e diminuem suas forças antecipando a aglutinação de apoios, antes mesmo das convenções partidárias.

O isolamento dos pré-candidatos do PT de Pernambuco – Marília Arraes, Odacy Amorim e José de Oliveira – prejudica a unidade do partido e acima de tudo expõe a fragilidade da sigla para o eleitorado. Nos bastidores, militantes pregam que os pré-candidatos se unam em uma ampla agenda para discutirem os problemas do estado juntos e que deixem os filiados escolherem o melhor representante para disputar o governo.

Outra ala da sigla, no entanto, tenta pressionar o ex-presidente Lula para sair em defesa da candidatura própria da neta de Miguel Arraes, que no atual cenário político desponta nas pesquisas eleitorais, possuindo grandes chances de ir para o segundo turno.

Enquanto o impasse persiste, os militantes passaram a criticar a “inoperância de Lula” sobre a candidatura própria da legenda no estado e, principalmente, a sua falta de coordenação para unir as alas de divergência do partido. Todo esse imbróglio tem prejudicado a imagem do Partido dos Trabalhadores e passado para a militância que a falta de unidade pode atrapalhar o projeto político e eleitoral deste ano.

E, afinal, a candidatura própria é uma decisão consolidada ou ainda é um projeto em iniciação? Essa é a grande dúvida do meio político, pois, a falta de estabilidade e convergência dos líderes mostra um pensamento dúbio, fato que também tem  enfraquecido o projeto maior da esquerda no estado, que é assumir o Governo de Pernambuco no próximo ano, além de formar uma frente de deputados estaduais e federais para ocupar o Legislativo.

Dentro da legenda, já se fala que Lula não será candidato à presidência da república, devido o processo judicial e sua condenação em segunda instância num tribunal colegiada. Se assim for, o que falta para a construção dessa unidade? E, por que não discutir Pernambuco ao invés de quem será o candidato? São questões que os pré-candidatos precisam refletir com urgência, caso queiram, realmente, disputar as eleições com alguma chance de vitória.

SEM CARNAVAL – Durante as festividades de momo, o senador Armando Monteiro (PTB) decidiu se recolher ao invés de realizar o fortalecimento da sua pré-campanha ao Governo do Estado.

No bloco da oposição, ainda, existe muita dúvida sobre a candidatura de Armando Monteiro. Sua ausência no carnaval pode ter sido uma mensagem sobre as eleições deste ano. Entre os políticos, que compõem o movimento “Pernambuco Quer Mudar” existe a especulação de que o candidato a governador será Fernando Bezerra Coelho, enquanto Monteiro daria sustentação com seu projeto de reeleição ao Senado. Por outro lado, o petebista, ainda, continua sendo o mais bem avaliado no grupo para a corrida eleitoral ao Palácio do Campo das Princesas.

SEGURANÇA PÚBLICA – O governador Paulo Câmara comemorou nessa quarta-feira, dia 14, a queda de 25,3% no número de homicídios neste carnaval, que foi de 79 para 59, ou seja, 20 a menos nas festividades deste ano.

A Secretaria de Defesa Social (SDS), também, registrou queda de 67% nos números de assaltos a ônibus durante os quatro dias de festa. Foram 27 no ano passada contra 9 neste ano. Os Crimes Violentos Contra o Patrimônio apresentaram redução de 50%, tendo em vista que em 2017 foram registrados 1580 casos ante 783 deste ano.

“Pernambuco demonstrou ao Brasil que aqui se faz um Carnaval de paz, alegria e gente nas ruas. As polícias Militar, Civil e Científica e o Corpo de Bombeiros trabalharam de forma integrada para garantir a segurança dos foliões”, escreveu Paulo Câmara, acrescentando: “Fizemos um bom planejamento para garantir a segurança dos pernambucanos e turistas que brincaram o Carnaval no Estado. E os números só comprovam o trabalho sério e comprometido realizado durante os quatro dias de folia”.

DESCASO – A prefeita Rose Cléa Máximo (PSD) não consegue emplacar um ritmo de mudança em Mirandiba, no Sertão Central, e continua sendo alvo de denúncias de descasos pelos cidadãos.

Moradores enviaram imagens mostrando uma verdadeira imundice no Matadouro Público do Município, que pode ser interditado a qualquer momento pelas autoridades, devido a falta de condições para funcionamento.

O aparelho público apresenta problemas de higienização, insalubridade e falta de estrutura física para o abatimento de animais, além do transporte do alimento. Diante da situação, os denunciantes pedem a interdição, prevendo problemas de saúde para a população.

RODOVIA – Os motoristas do Transporte Alternativo estão na bronca com o Secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, que não realiza nenhuma ação efetiva para requalificação da rodovia PE-365, que interliga as cidades de Serra Talhada, Santa Cruz da Baixa Verde e Triunfo.

Os condutores reclamam da falta de sinalização na rodovia, proteção nas curvas de riscos, buracos na estrada e vegetação na pista. No ano passado, o secretário realizou uma “Operação Tapa-Buraco”, no entanto, o problema persiste e reclamantes afirmam que o auxiliar de Paulo Câmara tem sido omisso com a situação da rodovia estadual.

AGENDA – O Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), visitará na manhã desta quinta-feira, dia 15, às 8h30, o Porto Social, em Recife (PE). Às 10h, o ministro participa do lançamento do Centro Universitário UniFBV e, ao meio-dia, anuncia liberação de recursos para a Universidade de Pernambuco (UPE) e para Faculdade de Ciências da Administração da UPE (FCAP). Os recursos são oriundos de convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

LEIA TAMBÉM