Carnaval do bairro do Recife reúne todos os ritmos da folia

Multidão acompanha shows nos polos do Bairro do Recife, no domingo de carnaval (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

O carnaval do Bairro do Recife é mesmo de todos os ritmos. Quem esteve na região central da capital pernambucana, neste domingo (11), brincou ao som de orquestras de frevo, maracatus, marchinhas e sambas. Marco Zero, Praça do Arsenal da Marinha, Rua do Bom Jesus, Rua da Guia, Rua do Apolo e Rua da Moeda foram tomados pela diversidade cultural.

Quem foi para o Recife Antigo não precisou fazer muito esforço para se divertir. Não precisava procurar uma troça. Bastava ficar parado em qualquer lugar. Caso o folião não se deslocasse para ir ao carnaval, a festa chegava a ele de qualquer maneira.

Dezenas de agremiações oficiais e oficiosas transitavam a cada momento arrastando multidões. A Avenida Rio Branco era o ponto de convergência.

Todos os tipos de folião tinham opção para curtir o domingo de carnaval: dos blocos líricos, como Um Bloco em Poesia; aos maracatus, como o Cabra Alada; passando pelo samba, o ritmo da noite no palco do Marco Zero; e a música eletrônica no palco Alfândega do Rec-Beat.

O domingo também é consiedardo o dia de “carnaval das famílias” no Bairro do Recife. Muitas atividades para crianças são criadas na área.

Palco

O Marco Zero virou o palco oficial do Samba na noite deste domingo de carnaval, no Bairro do Recife. Belo Xis abriu os trabalhos para uma multidão entusiasmada que, apesar do bairrismo com o frevo, também mostrou que tem muito samba no pé.

Na sequencia, Karynna Spinelli, Nego Thor e Adriana B. Gerlane Lops subiu ao palco às 21h e empolgou o público cantando clássicos como “Reconvexo”, de Caetano Veloso; e “É d’Oxum”, música de Davi Moraes que ficou famosa na voz de Gal Costa. A noite terminou com Fundo de Quintal, Casuarina e Monobloco.

COBERTURA DO CARNAVAL 2018