Cabrobó é premiada por ações e indicadores no combate a Leishimaniose

Foi divulgado esta semana pela 8ª GERES – Gerencia Regional de Saúde de Pernambuco, os municípios reconhecidos pelo êxito nas ações e indicadores (Leishimaniose) na área da Vigilância em Saúde. O município de Cabrobó se destacou nas atividades desenvolvidas na prevenção da Leishimaniose visceral entre os sete municípios que compõe a gerência.

“Temos um cronograma na vigilância epidemiológica de atendimento e orientação para prevenir a endemia e identificar as áreas vulneráveis e/ou receptivas para transmissão. As ações de controle e prevenção ocorrem durante todo o ano onde são realizados testes rápidos em cães e eutanásia dos positivos. Outra ação de extrema importância é a borrifação nas áreas onde houve casos da doença em cães e humanos. Para isso contamos com uma equipe de Zoonoses apta e empenhada no monitoramento desta zoonose”, pontuou a Secretária de Saúde, Michelle Caldas.

Segundo a secretária, Cabrobó pertence à área endêmica para LVC, “notoriamente casos humanos irão aparecer, porém, a gestão garante o apoio à realização das ações necessárias. Todas as atividades são coordenadas pela médica veterinária da Vigilância em saúde, Isabela Diniz e a coordenadora do centro de zoonoses Darcileide Mororó”.

A leishmaniose visceral, também conhecida como calazar é uma doença causada pelo protozoário tripanossomatídeo Leishmania chagasi. É transmitida por vetores, mosquitos de tamanho diminuto e de cor clara, que vivem em ambientes escuros, úmidos e com acúmulo de lixo orgânico (ex.: galinheiros). A doença endêmica ocorre em 62 países, no Brasil são registrados cerca de 3000 casos por ano.

LEIA TAMBÉM

Em Cabrobó, agricultores comemoram a chegada das águas do Rio São Francisco

Cabrobó está em 1º lugar no ranking de viabilidade e desburocratização na abertura de empresas

Deixe seu comentário