Após fechar o ano com 72% de desaprovação, Miguel Coelho inicia 2018 com agenda de obras

Miguel Coelho, Fernando Filho e Fernando Bezerra Coelho se movimentam em Petrolina.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), fechou o ano com uma desaprovação de 72% do seu governo, junto à população. Os números refletem uma série de problemas urbanos nas áreas de saneamento básico, saúde, lazer, segurança pública, entre outras, que estão aflingindo as comunidades periféricas da capital do sertão, gerando desgaste e reprovação para o gestor.

Para reverter o baixo desempenho durante o ano passado, o chefe do executivo iniciou 2018 com uma agenda propositiva, onde realiza vistoria de obras, dá ordens de serviço e inaugura aparelhos públicos, ora da sua administração, outrora da gestão passada.

No estado de Pernambuco, Miguel Coelho foi o prefeito que mais conseguiu arrecadar recursos oriundos do Governo Federal, principalmente, através de emendas parlamentares, onde contou com o apoio dos deputados Gonzaga Patriota e Adalberto Cavalcanti, além do Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho e do senador, Fernando Bezerra Coelho.

Em 2016, quando se candidatou a Prefeitura de Petrolina, Miguel Coelho prometeu a população um “Novo Tempo”, no entanto, muitos ainda não conseguem enxergar mudanças profundas entre a atual gestão e a anterior, do ex-prefeito, Júlio Lóssio.

Em busca da aprovação popular, Miguel vai se desdobrando com recursos federais e se movimentando, através de uma agenda plausível, que acontece, principalmente, devido o apoio do presidente da república, Michel Temer, que tem possibilitado aportes financeiros e investimentos para Petrolina.

Apesar do apoio do emedebista, Miguel Coelho, também, compartilha do ônus da rejeição popular do presidente. Ele, o irmão Fernando Filho e o pai Fernando Bezerra Coelho, estão mantendo uma agenda conjunta para reverter à rejeição popular oriunda do Governo de Temer e, nessa semana, visitaram várias obras públicas.

LEIA TAMBÉM

Miguel Coelho dá ordem de serviço para reforma do Matadouro Público de Petrolina, PE

Miguel Coelho assina convênio de R$ 2,3 milhões para pavimentação, em Petrolina

Miguel Coelho retoma construção da UPA 24h paralisada na gestão passada