Aliados de FBC tentam prejudicar caminhada de Júlio Lóssio para 2018, dentro e fora do Legislativo de Petrolina

O vazamento da notificação judicial polemizou a pauta e tirou a credibilidade do Legislativo. Foto: Robério Sá.

Os aliados do Senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) iniciaram um processo político para retroceder o programa “Pernambuco Pode Mais”, lançado no final da semana passada pelo ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, com o objetivo de despontar seu nome em 2018.

No início da noite de ontem (20), vazou na internet que o ex-prefeito Júlio Lóssio está prestes a ter suas contas julgadas na Casa Plínio Amorim. A notificação começou a correr o prazo de quinze dias. O ex-prefeito deverá preparar sua defesa e estratégia para ter seu exercício financeiro  julgado pelo Legislativo.

Nas próximas semanas, a Casa das Leis deverá submeter o parecer de contas do ex-chefe do executivo, prejudicando a caminhada de Júlio Lóssio pelos municípios do Estado de Pernambuco, onde pretende discutir o cenário político e econômico, tendo em vista o ano eleitoral.

O curioso do vazamento é que todo cidadão que possui um processo judicial, ao seu desfavor, quando não é encontrado em sua residência, tem o prazo de quinze dias para receber o processo ou intimação. No entanto, o processo judicial tornou-se polêmico, pois há indícios de que aliados do Senador Fernando Bezerra vazaram para um veículo de comunicação de Petrolina.

Detalhe, com o vazamento de que a Câmara de Vereadores possui um parecer pronto com relação as contas de Lóssio, os vereadores e a comissão que avaliou o exercício acabou perdendo a transparência e imparcialidade. Nos bastidores do Legislativo, nem funcionários internos tinham conhecimento.